terça-feira, 3 de março de 2015

SUA PROPOSTA INDECENTE



Sua Proposta Indecente



Quando Jenna Hardin é abordada com uma proposta de negócio, que envolve um arranjo de casamento de curto prazo, ela hesitantemente concorda.

Não demora muito para que ela perceba que o negócio em causa é apenas uma cortina de fumaça e ela é o produto final.

Capítulo Um

- O que você precisa é de uma esposa.
David Bennett recostou-se na cadeira cruzando as mãos atrás da cabeça e deu ao seu melhor amigo e atual conselheiro o tipo de olhar que indicava que estava achando tudo aquilo uma maluquice.
Craig Brantley sem levar em consideração aquele olhar continuou.
-Não olhe para mim como se achasse que perdi a cabeça, apenas pense nissocara. O conselho de administração está tentando acabar com você, e tenho certeza que sabe muito bem disso.
Fez uma pausa e depois continuou com a sua opinião.
-Você deveria resolver toda esta merda de uma vez. A presidência deveria ser sua, afinal você tem toda a educação experiência exigida. Foda-se, você tem uma dinastia familiar sobre si e a sua família é proprietária daquela maldita empresa, sem mencionar o fato que esteve sozinho dirigindo este negócio por anos.
David apenas contemplava o outro homem em silêncio, afinal o que seu amigo estava expressando em voz alta não era nenhuma novidade, sabia que estava sendo julgado por nepotismo e também sabia que a razão pela qual o conselho de administração estava arrastando os pés era por causa da sua família.
Afinal ele era um Bennett.
Mas aqueles velhos bastardos estavam começando a ir longe demais, estavam agora pensando em entregar o cargo para um homem mais jovem e com muito menos experiência que ele, apesar de saber que Troy Johnson era um bom empregado e muito valioso para a empresa, ainda não tinha a espinha dorsal necessária para estar à frente dos negócios e muito menos a capacidade para liderar uma expansão quando surgisse esta oportunidade.
Aquele negócio era uma linha fina. Sempre uma linha fina. Se você não expandir, afunda e se expandir demais ou muito rapidamente, afunda ainda mais rápido.
Então Johnson não tinhano momento nem o conhecimento, nem a coragem necessária para dirigir os negócios em sua opinião.
A sua empresa era privada e a frustração e os ressentimento de David aumentava sempre que pensava sobre os riscos que aqueles velhos dinossauros do conselho diretivo estavam correndo, ao não veremtoda a extensão da floresta apenas por causa de algumas árvores. Eles não estavam só estavam brincando com ele, mas também estavam destruindo todas as suas ações preferenciais, a sua herança e o nome da sua família.
Concentrando todos os seus pensamentos firmemente apenas no homem sentado a sua frente, David perguntou.
- Como você acha que uma mulher iria me ajudar?
Craig se inclinou para trás e cruzou um pé sobre o joelho.
-É simples, cara. Eles o veem como um risco, pois não está estabelecido dentro dos seus padrões e infelizmente para aqueles velhotes, você não passa de um jogador ou umirresponsável, afinal não são surdos e escutam vários rumores a seu respeito. Suas façanhas sempre se ampliam dez vezes mais antes de chegar ate o conselho e Johnson para eles representa uma pessoa equilibrada, que tem uma esposa, uma casa com um quintal e um maldito cão, ou seja, o contrario de você.

Um comentário: